Teatro Por Que Não?

segunda-feira, novembro 13, 2017

Essa semana no Espaço!

Pronto para mais uma semana do nosso EM CARTAZ 2017? Dá uma olhada do que vai ter nesse findi:


Exposição "Prensados e Bordados" - Ateliê ReTina

Com a curadoria de Marco Aurélio Biermann Pinto, você poderá contemplar obras coloridas e delicadas pelas artistas Cristina Rios Leme e Renata Dias Maciel, que também ministrarão o workshop Estêncil: Uma criação coletiva no dia 20 de novembro, segunda-feira. 

Foto: ReTina

Prensados e Bordados
17 de novembro de 2017 - às 20h
Espaço Cultural Victorio Faccin
GRATUITO 


A exposição fica até o final do EM CARTAZ 2017
Para se inscrever no workshop, clique aqui!

--

Espetáculo teatral "Piquenique no Front"

Sob a batuta de Renata Corrêa, as atrizes Aline Lauermann, Ana Paula Marques, Janaína Castaldello, Patricia Wiersbitzki, Pâmela Wiersbitzki e Vanessa Bressan vão apresentar nos palco do Espaço Cultural Victorio Faccin um clássico do teatro contemporâneo: de Fernando Arrabal, Piquenique no Front fala sobre uma situação um tanto peculiar em plena Guerra Mundial. 
"As crianças foram mandadas para a guerra, os cavalos e os soldados foram extintos.Uma família prepara para o filho um piquenique: no front."

Foto: Guilherme Senna

Ficou curioso? Eu também!

Piquenique no Front
19 de novembro - às 20h30
Espaço Cultural Victorio Faccin
R$ 20 (geral) - R$ 15 (antecipado) - R$ 10 (meia)

A equipe também vai ministrar o workshop Corpo Extra-Cotidiano: Experimentando o Teatro do Absurdo, para a galerinha de 7 a 15 anos e em breve abriremos as inscrições, fiquem ligados na nossa página do Facebook em tempo real para acompanhar!


Contamos com a sua presença!

Até a próxima!

terça-feira, novembro 07, 2017

Prepare-se!

Que o Espaço Cultural Victorio Faccin vai tá cheinho de coisa boa nesse final de semana. Olha só:

Começaremos com uma estreia!


A Cia. Retalhos de Teatro vai tá com espetáculo saindo do forno - Alma Valente. Escrito e dirigido por Júlio Cesar Aranda, é um espetáculo voltado para o público jovem, onde nos transporta para um futuro não tão próspero assim... 

SINOPSE
Em um tempo confuso, frio, e separatista, após as catástrofes climáticas e nucleares no ano de 2017, a raça humana enfrenta perigos maiores com o S.M (Sistema Martírio) em 2057. Uma almAValente é o suficiente para salvar uma nação? Uma almAValente é capaz de derrubar um sistema que quer mudar o seu passado, presente e futuro? Nesse universo cheio de encontros e desencontros, conheceremos Azul e os Valentes, os únicos capazes de contar a verdade!

Anota aí:

ALMA VALENTE
Cia. Retalhos de Teatro
10 de novembro de 2017 às 20h
Espaço Cultural Victorio Faccin
Ingressos: R$ 20 (geral), R$ 15 (geral antecipada) e R$ 10 (estudantes e idosos)
--


Limpe a sua aura pela última vez no ano!

Foto: SENNA Foto e Arte

Mística novamente virá nos fazer uma visita. Não pode vir antes? Pois bem, essa é a sua última oportunidade no ano de 2017 para assistir Como se nada fosse, que leva a direção e atuação de Janaína Castaldello.

SINOPSE
Uma mulher se vê em frente a uma porta, acreditando ser aquela a porta de sua casa. Mas ao bater ninguém abre. Ela insiste, e nada. Porta fechada, decide ficar por ali. À beira desta porta, ela se depara com seus devaneios, memórias e confissões. Como se nada fosse, ela, a Mística, revela-se como uma aparição, um ser mulher, uma borboleta, uma criação. Ou um sonho. Talvez?

Anota aí:

COMO SE NADA FOSSE
Janaína Castaldello
11 de novembro de 2017 às 20h30
Espaço Cultural Victorio Faccin
Ingressos: R$ 20 (geral), R$ 15 (geral antecipada) e R$ 10 (estudantes e idosos)
--


Finalize o domingão ao embalo de música boa



Ricardo Borges mais uma vez vem dar o ar da sua graça com o show Inverso, com uma coletânea criada por ele para o mais recente disco, que leva o mesmo nome. Além dele, teremos presenças de grandes músicos de Santa Maria. 

SINOPSE
Em junho de 2017 realizamos o lançamento do álbum "Inverso" no Espaço Cultural Victorio Faccin. O show contou com diversos convidados do disco e teve lotação máxima de público no teatro. Agora realizaremos a 2ª edição do espetáculo novamente no teatro mais aconchegante e intimista da Boca do Monte. 
O show contará com participação dos músicos Helio Abreu (trombone),Erick Corrêa Castro (voz e acordeon) e Paula Rodríguez (voz y flauta) eJordana Henriques (voz).
Esperamos um grande público novamente e iremos recebê-los com muito amor, carinho e música.

Anota aí:

INVERSO
Ricardo Borges
12 de novembro de 2017 às 20h
Espaço Cultural Victorio Faccin
Ingressos: R$ 20 (geral), R$ 15 (geral antecipada), R$ 10 (estudantes e idosos) e online
--


Não sabe onde fica o Espaço Cultural Victorio Faccin?

Estamos na Rua Duque de Caxias, 380 - bairro Nossa Senhora do Rosário - perto da UNIFRA, quase na Rua Ernesto Becker. Não se perca, ligue para gente que a gente pode ajudar: (55) 3217-6600

Certin?!


Vamo simbora, que o ano tá acabando, mas nós não estamos acabados, né non?

Contamos com a sua presença!

Até a próxima!

sexta-feira, novembro 03, 2017

A palavra é...

DEIXA (dei.xa)

Cena do espetáculo do Do Outro Lado do Passei Público (2011) - Deixas para tudo quanto é lado: luz, fala, som, cenário, uma engrenagem complexa, mas que dá muita saudade... mais do que esses corpinhos esguios e jovens... ai ai ai 


Qualquer indicação visual ou sonora que permite o ator identificar o momento de entrar, falar ou agir em cena. O tipo mais comum de deixa são as últimas palavras de cada fala do diálogo. Ao memorizar as falas de seu personagem, o ator também deve memorizar as palavras finais do personagem com quem contracena. Usa-se o mesmo código para indicar os movimentos de luz e som ou de mudanças de cenário.

Às vezes as deixas são mais importantes que a própria fala, por isso, não seja tímido em fazer anotações em seus textos, marque as deixas já existentes (final de diálogo, rubricas, indicações técnicas) e escreva outras deixas que você pode criar para o trabalho individual (se há movimentações de colegas, se há uma determinada palavra na música da trilha, disposição dos objetos em cena...).

Vale tudo, desde que seja para te auxiliar no trabalho de atuação!

Utilização em uma frase:

"Tu é muito fominha, engole todas as minhas deixas"

Fonte: Dicionário de Teatro, de Luiz Paulo Vasconcelos

quarta-feira, novembro 01, 2017

Aconteceu - Amores aos Montes no Circuito Central do RS

E ae, seus lindos!

Como você pode ver nessa postagem, a gente fez uma bateria de apresentações do espetáculo Amores aos Montes pela região central do Rio Grande do Sul. Experimentamos diversos espaços, diversos públicos... nossa, gente, foi um aprendizado e tanto! Olha só o nosso registro dessa turnê: 

11 de outubro - São Pedro do Sul

Debaixo de muita água, apresentamos pela primeira vez dentro de um ginásio. Deram uns estranhamentos em soltar a voz em um novo ambiente, mas não intimidou, a gente se divertiu muito com o pessoal que enfrentou o pé d'água para assistir o nosso espetáculo.





13 de outubro - Dona Francisca

Também em um ginásio, em Dona Francisca tivemos um palco que deu todo diferencial pra gente: ora a cena acontecia lá embaixo, bem perto da galera, ora acontecia em cima, que dava uma visão bem legal do público. Era dia de comemorar o Dia das Crianças com os pimpolhos e no final até sorvete a gente ganhou. (por mais apresentações com final de sorvete... amém? Amém!)





15 de outubro - Santa Maria

Não poderíamos deixar a nossa casinha fora dessa, néam? E nem preciso dizer que sempre é muito gostoso apresentar em casa e ver rostinhos conhecidos que já assistiram antes e vieram ver de novo, até com as músicas na ponta da língua! Nem consegui escolher as melhores fotos, então toma um álbum inteiro, pra você ver como foi bacana!



24 de outubro - Vila Nova do Sul

Praça linda, com um verde brilhante - esse foi o cenário em Vila Nova do Sul. Fomos muito bem recebidos (aliás, fomos muito bem recebidos em TODAS as cidades que passamos!), com um estrogonofe maravilhoso que nos deu muito gás para apresentar para um público pra lá de participativo! 





28 de outubro - Rosário do Sul

Em Rosário, participamos do XVIII Festival Internacional Rosário em Cena e, como todo festival competitivo, tivemos pela primeira vez uma avaliação técnica que nos apontou pontos positivos e pontos que precisam ser melhorados. Foi um feedback muito gratificante e que com certeza nos botou para pensar em como deixar o Amores melhor para que o público aproveite ao máximo! Resultado do Amores nesse festival? Fomos indicados nas categorias Melhor Caracterização (Aline Ribeiro), Sonoplastia (Adriano Zuli), Cenografia (Cezar Gomes), Ator (O conjunto), Atriz (O conjunto), Direção (Felipe Martinez) e Espetáculo. E levamos o prêmio de Melhor Figurino, com o Anderson Martins!!!





30 de outubro - Nova Palma 

Cidade muito fofa, foi em Nova Palma que a gente apresentou pela primeira vez em um pátio de colégio. Com um público bem específico (8° ano até o Ensino Médio), todos nós lembramos do nosso tempo de adolescência, quando tínhamos vergonha até da nossa sombra... (que tempo bom... aiai). Mas não foi motivo de nos envergonhar também, botamos o carão, brincamos muito com a galera (um beijão para a Alessandra!) e sobrou até para os professores! E finalizamos a turnê com o Diego nos levando para comer uma boa comida caseira lá na Lancheria do seu Jaci. (diliça... sim, só penso em comida, ADORO comer!)





Foi lindo, foi mara e queremos mais!

Deixamos aqui o nosso MUITO OBRIGADO a todos que nos receberam (secretários da educação, cultura, turismo, as diretoras e as tias das escolas, organizadores e jurados), nos auxiliaram (a equipe do SESC) e nos assistiram (muuuuita gente que não vou nem nomear se não corre o risco de eu esquecer de alguém) em cada cidade que passamos. Que não seja só uma vez, que venham novas oportunidades no futuro e que a gente se encontre de novo!

É claro que para ficar mais completo, teríamos apresentado em Nova Esperança do Sul, mas em função do resultado que foi aquela tempestade aqui no centro do RS, tivemos que cancelar... 😭😭😭 Maaaaaaaaaaaaaaaaas em breve vamos apresentar, sim! 😄😄😄Estamos vendo direitinho com o pessoal do SESC para realocar e marcar uma nova data. Fiquem ligados na nossa página do Face para acompanhar em tempo real. 

Ain... mas só vai ter fotinhos?!

Não! Vai ter VLOG, mas sabe como é... tem um monte de material e tem que editar, vai demorar um pouquinho, mas vai sair. Enquanto não sai o VLOG novo, entre no nosso canal do You Tube e veja os que já foram ao ar. Aproveita e se inscreve, tá?

Até a próxima!

Espero que eu tenha sido objetiva, né?😜😜😜

quarta-feira, outubro 25, 2017

Pobre, Preto e Puto no EM CARTAZ 2017!

Olá pessoas! 

Como vocês podem ver aqui na nossa programação, o EM CARTAZ 2017 está começando a entrar na reta final e na altura do momento não podemos nem pensar em parar, né non?

A atração dessa semana é pra lá de especial e super emocionante!

Em agosto deste ano, o movimento negro aqui de Santa Maria perdeu um dos seus maiores ativistas: Nei D'Ogum, que não ficava quieto quando o assunto era lutar pelas causas negras, gays e trans. 

Para contar essa trajetória de luta, a Pé de Coelho Filmes fez um documentário onde Nei abre os nossos olhos em dizer como é ser "pobre, preto e puto" em uma sociedade minada pela intolerância racial, social e religiosa que é o nosso país. Um momento de reflexão para olharmos ao próximo e para os nossos próprios atos afim de buscar uma sociedade mais justa e melhor para as próximas gerações. 

Foto: PPP

POBRE, PRETO E PUTO

SINOPSE

Nei D'Ogum é batuque, é sexo e é negritude.
É amor e contradição.
Um guerreiro das causas negras, gays e transexuais.
Ele é a própria causa.
Autodefine-se: "pobre, preto, puto".


FICHA TÉCNICA

Direção e roteiro: Diego Tafarel
Produção Executiva: Alessandro Montelli
Direção de fotografia: Lucas Ferreira
Direção de arte: Clarissa Virmond
Produção: Gui Carpes, Maiara Fantinel, Évelyn Bartz
Montagem: Diego Tafarel, Zé Corrêa
Finalização: Lucas Ferreira
Som direto: Gui Carpes
Trilha Sonora: Robson Bittencourt
Desenho de som: Lucas Ferreira
Apoio Cultural: Marta Nunes e Angelica Fonseca
Uma produção de Pé de Coelho Filmes e Estúdio Azul.

Pobre, Preto e Puto está rodando o país e o mundo. Só para se ter uma ideia, o filme já participou dos seguintes festivais (prepara para respirar, pois é uma lista imensa e não para de crescer):

*Já foi exibido pelo Canal Brasil, foi vencedor do 44º Festival de Cinema de Gramado, na categoria Melhor Produtor Executivo e do Prêmio Assembleia Legislativa - Mostra Gaúcha de Curtas. Foi premiado no Festival de Cinema de Três Passos, na categoria Melhor Curta Documentário.

Fez parte da seleção oficial:
Da Mostra de Curtmetratges per la Identitat, em Barcelona/Espanha,
Do 27º Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro,
Da Muestra Internacional de Cine Documental Central-Doc Tlaxcala, no México,
Do CineUrge - Festival de Cinema de Cornélio Procópio, no Paraná,
Do III Festival Audiovisual Vera Cruz FAVERA, em Goiás,
Do Festival de audiovisual de Belém - FAB,
Do 14 Curta Santos de São Paulo,
Do Festival Internacional de Cinema Independente - FESTICINI, em São Paulo,
Da Mostra Cine Redemoinho, em Angra dos Reis/RJ,
Do Outfestperu Festival de Cine Gay, Lésbico, Trans, Bi, em Lima/Peru, 
Do TAFFNY - The Americas Film Festival New York, em New York/EUA, 
Do Cine Jardim - Festival de Cinema de Belo Jardim, em Belo Jardim/PE,
Da Mostra Outros Cinemas, de Fortaleza.
Do 1º Festival de Cinema de Lajeado/RS,
Do Short Movie Clube, em Minsk, na Bielorússia,
Do 12 Months Film Festival, na Romênia,

Selecionado no Bucharest ShortCut Cinefest, em Bucareste, Romênia, no Festival Pilas en Corto, em Pilas, na Espanha. Selicionado para o Andalesgai Festival de Cine Lésbico, Gay, Bisexual y Trans de Andalucía, em Sevilla - Andalucía, no FIM Festival Imagem-Movimento, em Macapá/AP.
Foi exibido pelo Latino and Iberian Filme - Festival at Yale - LIFFY, em New Haven, Connecticut e pelo Cine a la Calle, em Barranquilla/Colômbia. Foi exibido na Espanha, em Bilbao, no ZINEGOAK,

Pobre Preto Puto recebeu menção especial no Festival Internacional Hacelo Corto, em Saladillo, Argentina e recebeu Prêmio da Crítica e Menção Honrosa no 8º Festival Internacional de Cinema da Fronteira, em Bagé/RS. Foi selecionado pela 11ª Mostra Cinema e Direitos Humanos, e, por isso, exibido nas capitais de todos os estados brasileiros e no Distrito Federal! 

Foto: PPP


Acompanhe a trajetória do filme aqui!

Nesta sexta-feira, além da exibição do filme, teremos uma roda de conversa com Marta Nunes, do coletivo ARÁ DUDU e Luiz Henrique Coletto, do Coletivo Voe. Um evento que não dá para deixar passar batido, néam?

EXIBIÇÃO DO FILME POBRE PRETO E PUTO + RODA DE CONVERSA no EM CARTAZ 2017
27 de outubro de 2017 - às 20h30
Espaço Cultural Victorio Faccin
Rua Duque de Caxias, 380 
Ingressos: GRATUITO 
(retirada a partir do dia 25 de outubro, no Espaço, 
das 9h às 12h e das 14h às 18h) 

Corre que o Espaço tem capacidade máxima de 90 pessoas. Se não puder pegar antes, peça para teu amigo ou algum conhecido para dar uma passada aqui no Espaço - ele poderá pegar até 3 ingressos. 


Contamos com a sua presença!

Até a próxima!