sábado, maio 14, 2016

Repudiamos a extinção do Ministério da Cultura!

A prerrogativa de crescimento econômico não pode justificar ações que ataquem o desenvolvimento cultural de uma nação. É preciso identificar, respeitar e fomentar as manifestações culturais diversas que existem no Brasil.
É raso entender a cultura somente como entretenimento, pois é um conceito muito mais complexo, que nos identifica enquanto seres humanos e sociedade. Portanto, o Ministério da Cultura não é só um canal de investimento financeiro em atividades artísticas, mas um representante da imensa diversidade cultural do Brasil.
A democratização da produção, divulgação e, principalmente, do acesso à cultura está seriamente comprometida com a extinção do ministério. O que se configura como um imenso retrocesso social, além de um enorme e covarde desrespeito às conquistas dos agentes culturais ao longo dos anos no país.
O corte foi feito sem nenhuma consulta popular, sem a mínima possibilidade de diálogo, de forma irresponsável e autoritária. Isso não será naturalizado por nós.
Somente um país cuja cultura é valorizada e fomentada, em toda a sua diversidade, pode se considerar desenvolvido.
Vamos resistir! 
Cultura resistente e forte é fundamental para sermos um povo com um pensamento crítico amplo, o que é nossa única possibilidade de não sermos diminuídos por aqueles que somente vislumbram o poder a qualquer custo.

Imagem da página Fica MinC

Nenhum comentário:

Postar um comentário